sábado, 18 de março de 2017

FILMOU? #10 - Perda da inocência

Resultado de imagem para ilustração de inocência




A primeira coisa que se pensa sobre perda da inocência é, relações sexuais com menores, a menina que perdeu a virgindade com 7, 8 anos e o menino que é abusado por pessoa próxima ou a professora, como o que já houve na Europa..
Não, definitivamente este universo é bem maior. Vocês imaginem o que deve passar na cabecinha de uma criança em Bagdá, na Síria, Afeganistão, enfim, lugares onde a guerra é cotidiana.. no Sertão do nosso país onde a fome é constante.. Crianças que têm seus pais destruídos pelo vício e uma pessoa que na infância, seu período de formação, não teve carinho e sim traumas que ela não sabia resolver ou sair, vai ter um recheio problemático e as atrocidades que vier a praticar uma dia, poderão ser estarrecedoras para o mundo e no entanto o futuro adulto, poderá achar as piores maldades, como as coisas mais normais do mundo, da vida.
A perda da inocência na fase infantil, leva a descrença, Deus para essas pessoas não representa nada, o perdão ela acha ficção e de sobremaneira, quer se vingar em todo futuro, de tudo, como uma forma de se fortalecer, chamar a atenção e sem que este que perdeu a inocência de forma precoce, perceba, vive a morte espiritual, não sabe o que é Amor, se arrepender e lamentavelmente, é uma vida que se perde em vida..
Conheci um jovem de em torno 1,90m, gordinho, que ‘emburacou’ no vício, maconha e pó, eram constantes e ele perdeu a vergonha e passou a ir comprar a droga dentro das favelas e onde soubesse que tinha uma ‘boca’. Perto da Avenida Brasil, Rio/RJ, por uma das entradas, ele pergunta onde poderia comprar uma ‘coisinha’ e os que estavam lá, eram outras pessoas pois tinha trocado de Comando.. O chamaram de X9, tapas e tapas na cara, coronhadas e o colocam em pé num canto mais baixo, pneu por cima de pneu, o terrível ‘microondas’, querosene em cima, ele gritando pelo Amor de Deus, dizendo que era só viciado e seus algozes, com olhos esbugalhados, queriam ver aquele ‘rodo’, como se fosse uma forma de alimentação para seus gostos e prazeres. Ele clamou a Deus como nunca e do nada, aparece uma senhora de seus 60, vestidão comprido e de mangas compridas, com a bíblia na mão, dizendo pra se afastarem e pedindo em Nome de Deus, para retirarem parte dos pneus, dando sua palavra que ele não era ‘caguête’ mas um simples homem sem Deus preso ao vício.. Milagre: respeitaram a “Tia” praticando um pingo de inocência da que perderam na infância.. Esse ‘sentenciado’ hoje, depois de uns 8 anos, é Pastor, casado, 2 filhos, sem nenhum tipo de vício ou dependência e passou pela (talvez) última “Porta” que Deus mostrou..
Filmou ?


Cezar Santos / Mike
Obrigada cada vez mais Mike!

Bom final de semana!

cheirinhos
Rudy

5 comentários:

  1. Oi Rudy.
    Verdade quando se fala em perda de inocência, a primeira coisa que me vem a cabeça é no quesito de abuso infantil e eu tenho que parar com isso de viver dentro dessa caixa, adorei a reflexão.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Grande e surpreendente reflexão!
    Existem mesmo muitas formas de uma criança perder a inocência, ainda mais no mundo em que vivemos hoje, com lares desfeitos, pais ausentes, abusadores ou que se perderam em vícios, crianças vivendo em meio a guerras e confrontos... Uma criança que perdeu a inocência tão cedo, dificilmente se tornará um adulto com sem traumas. Bjs!

    ResponderExcluir
  3. É dureza, viu!
    Cada dia se perde mais a inocência, em todos os sentidos e de várias formas.
    Só Jesus para curar o restaurar, mas realmente, vai indo, que infelizmente as pessoas vão perdendo a fé :(

    ResponderExcluir
  4. Jesus é amor e o mundo está cada dia mais sem amor, infelizmente. A inocência de uma criança está acabando cada vez mais cedo e isso é muito triste.

    ResponderExcluir
  5. É realmente aterrorizante a quantidade de fatos que nos chocam envolvendo crianças. Saudade do tempo em que eu brincava nas ruas sem nenhum tipo de preocupação, nem pra mim nem para os pais. A única obrigação era ser feliz.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir

Adoro ler seus comentários, portanto falem o que pensam sem ofensas e assim que puder, retribuirei a visita e/ou responderei aqui seu comentário.
Obrigada!!
cheirinhos
Rudy